O que é a Receita 2030?

julho 27, 2022
Sefaz RS

Iniciativa desenvolvida pelo Rio Grande do Sul completou três anos recentemente, modernizando a atuação da administração tributária gaúcha em um período de crise.

Receita 2030

No Rio Grande do Sul, a Receita 2030 completou três anos no último mês de junho. A iniciativa reuniu um conjunto de 30 medidas da Receita Estadual, visando a modernização da administração tributária gaúcha e aumento da arrecadação. Dessa forma, a medida impacta no caixa do governo do estado tanto para a realização de investimentos quanto para quitar as suas obrigações.

Se o país precisa de uma reforma tributária ampla, capaz de simplificar e tornar mais justa a cobrança de impostos, a medida gaúcha visou otimizar a eficiência da arrecadação em prol da recuperação fiscal do estado. No total, o projeto contemplou 30 medidas, sendo que todas foram iniciadas, 10 estão concluídas, 9 em estágio avançado, 8 em nível intermediário e 3 em etapa inicial.

O conjunto de medidas focou na melhoria do ambiente de negócios, e na transformação digital do fisco, o que resultou na simplificação da atuação, com desenvolvimento econômico e otimização de receitas estaduais. Na gestão das unidades da federação, o principal tributo a ser gerido é o ICMS, que corresponde a 7% do Produto Interno Bruto de todo o país.

Impacto Fiscal da Receita 2030

É importante ressaltar que a medida surgiu em um cenário adverso da economia do país, que se encontrava estagnada e com previsões negativas para o PIB, o que foi potencializado pela pandemia.

Na esfera estadual, o Rio Grande do Sul encarava uma de suas principais crises fiscais, com atrasos no pagamento de servidores e baixo desenvolvimento econômico devido à perda de competitividade na atração de investimentos.

Com esse conjunto de medidas, o governo do Rio Grande do Sul esperava implementar as iniciativas a um custo de cerca de R$ 182 milhões, com retorno aproximado de R$ 1,7 bilhão ao ano – cerca de R$ 6,8 bilhões dentro de uma gestão integral (período de 4 anos).

 Aproveite uma atuação mais inteligente da Receita Federal e Secretaria de Fazendas de estados para ter ainda mais inteligência na gestão de documentos fiscais. Conheça o NDD i-Docs.

Os 6 grupos de iniciativas

O projeto Receita 2030 foi dividido em seis pilares para se tornar uma medida mais inteligente e com resultados práticos. Saiba mais sobre eles:

1 – Simplificação – Contempla algumas iniciativas, atuando diretamente na arrecadação, obrigações fiscais únicas, conformidade cooperativa e ajustes para Simples Nacional e MEI.

2 – Diálogo e relacionamento – Nessa etapa, foram incluídos diversos programas da Receita Estadual, como o Inova Receita, programas de cidadania, e-receita, entre outros caminhos para tornar a relação do poder público e dos contribuintes mais transparente e efetiva.

3 – Arrecadação e fiscalização – O foco dessas medidas é garantir mais arrecadação sem ampliar a aplicação de multas, adotando tecnologias que possam melhorar o combate às fraudes e tornar a fiscalização mais efetiva. Neste artigo, mostramos como a tecnologia pode contribuir em prol do poder público na criação de uma verificação de contribuintes mais inteligente.

4 – Racionalização administrativa – O propósito está em modernizar a operação da Receita Estadual, criando centrais de serviços em uma operação moderna e eficiente.

5 – Desenvolvimento econômico – Contribuir no desenvolvimento de uma política tributária adequada para o estado, que resulta em desenvolvimento.

6 – Benefícios fiscais – Discutir e gerir as desonerações fiscais com avaliações pertinentes. É fundamental que haja uma avaliação apropriada para não comprometer as contas estaduais e também não gerar situações de insegurança jurídica, conforme abordamos neste artigo do blog.

É possível entender mais sobre o projeto em uma apresentação desenvolvida pela Receita Federal do Rio Grande do Sul, que pode ser conferida neste link.

Resumo

O movimento adotado pela Receita Estadual do Rio Grande do Sul é algo esperado por muitas organizações do país: a busca por uma atuação mais inteligente e eficiente do fisco, sem onerar ainda mais as companhias e, por consequência, os contribuintes. A simplicidade dá tranquilidade para a atuação das empresas no país.

 Atue de forma estratégica e preventiva, economize tempo e recursos para reduzir a possibilidade de problemas fiscais, com compliance fiscal e soluções adaptáveis. Garanta já as vantagens do NDD i-Docs.

gostou? compartilhe para mais pessoas!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Receba conteúdos exclusivos!

Queremos saber quais são seus interesses.
Cadastre-se, é rápido e fácil!




    Eu aceito a Política de Privacidade

    Mostrar Aviso

    O que você está procurando?

    Suporte

    Para acessar escolha uma das soluções

    Caso você precise de ajuda ou tenha alguma dúvida, basta acessar o suporte!

    Telegram

    Com que você deseja falar?