Como iniciar a oferta de Workplace as a Service (WaaS) no meu outsourcing?

maio 25, 2021
Como iniciar a oferta de Workplace as a Service (WaaS) no meu outsourcing?

Confira diversos fatores a se considerar e preocupações na contratação de uma solução que possibilite implementar o Workplace as a Service como uma oferta do seu outsourcing

O Workplace as a Service (WaaS) se mostra como tendência de futuro tanto do ponto de vista dos clientes quanto dos provedores, gerando interesse mútuo em um contexto pós-covid. Para os provedores de outsourcing, porém, se trata de uma nova forma de atuação e muitos ainda sentem dificuldades na modelagem de soluções para estas estações de trabalho flutuantes.

Existe um óbvio aumento na complexidade dos serviços ofertados e sabe-se que, em um ambiente competitivo, largar na frente se torna um diferencial. Nesse caso, vale seguir o aprendizado obtido com o outsourcing de impressoras, com a adaptação desse modelo às necessidades dos clientes e dos provedores interessados no Workplace as a Service, ou WaaS.

Veja alguns critérios a se considerar nesta modelagem:

Modo de operação – Definir o modelo de operação talvez seja a etapa mais complexa deste processo. Será preciso criar um questionário que permita descobrir as necessidades reais do seu cliente, suas principais dúvidas e estabelecer um objetivo em conjunto. Nesse momento, haverá a necessidade de responder a algumas questões:

– Como será a rotina dos colaboradores? Tempo integral em home office? Modelo híbrido?

– Quais serviços de TI são necessários para suportar esta demanda?

– Qual o tempo de contrato?

– Qual a extensão das manutenções e eventuais trocas de suprimentos?

Há diversas outras perguntas a se fazer, mas essas dão uma base para compreender o que será preciso para fazer o Workplace as a Service, ou WaaS, funcionar entre as duas partes envolvidas.

Os equipamentos – Aqui é o momento de entender quais são os dispositivos que serão locados e quais suas configurações. Um dos pontos fortes do WaaS é a possibilidade de customizar essa entrega, conforme as especificações e exigências de cada setor ou empresa. Vale pensar aqui em softwares necessários para a implementação e cuidados com questões atuais, como a segurança de dados.

Implementação – Como os equipamentos serão distribuídos e configurados? Qual o tipo de treinamento necessário? Quais cuidados precisam ser repassados? Podem parecer questões ingênuas, mas é preciso desenvolver um manual com pontos de atenção envolvendo tanto o provedor quanto o cliente nesta migração para o Workplace as a Service.

Monitoramento – Assim como em qualquer outro serviço, o acompanhamento é fundamental para que se possa compreender como o trabalho está se desenvolvendo e, mais do que isso, tentar entender o que pode ser otimizado. Lembre-se: estamos falando da oferta de um novo serviço e este cuidado será benéfico para ambos os envolvidos.

Manutenção e suprimentos – Assim como em um outsourcing de impressão, garanta quais suprimentos são necessários para o perfeito funcionamento dos dispositivos locados, estabeleça prazos relacionados à manutenção e confirme se as atualizações de softwares estão sendo feitas. Em um cenário de dispositivos dispersos, em diferentes cidades e estados, ou mesmo países, é preciso deixar bem claro as regras relacionadas à manutenção, inclusive geográficas, além de precisar contar com soluções que possibilitem todo esse controle, de forma eficiente e centralizada.

Como fazer

Assim como em outros segmentos, existem soluções tecnológicas no mercado que auxiliem neste planejamento e, sobretudo, no monitoramento, que será fundamental para o funcionamento do WaaS. Veja algumas funcionalidades que esses softwares precisam ter:

Focada em outsourcings – Trata-se de um serviço muito específico, por isso busque soluções especializadas, que tiveram experiências anteriores e conhecem as nuances da área, mesmo que não relacionadas ao outsourcing de outros dispositivos ou computadores.

Monitoramento centralizado – Independentemente do tipo de outsourcing, o acompanhamento precisa se focar em uma solução apenas, o que simplifica a operação e reduz custos. Além disso, como falamos acima, essa gestão centralizada possibilita ter um controle muito mais preciso da saúde de todos os dispositivos, algo indispensável para o seu outsourcing e seus clientes.

Análise remota – É possível garantir o controle e a saúde dos dispositivos de forma remota, sem a necessidade de acessar o ambiente do cliente, em muitos casos. É um cuidado importante, especialmente após os aprendizados vividos num mundo pós-covid.

Operação com várias marcas – O cliente pode ter exigências de dispositivos de diversas companhias, e a solução deve ser capaz de entregá-las para o cliente final.

SaaS – O uso do Software as a Service será um diferencial, visto que vai permitir que programas e atualizações necessárias não precisem ser instaladas nas máquinas, o que dá mais controle ao provedor.

NDD Orbix: a plataforma que possibilita o WaaS para seu outsourcing

O Workplace as a Service, ou WaaS, é uma tendência emergente e começa a se fazer necessária para os provedores de outsourcing. Com isso, quem já estiver envolvido, tende a se tornar referência no setor. Não fique para trás! Conheça hoje o NDD Orbix, a plataforma que possibilita o Workplace as a Service para provedores de outsourcing, clicando aqui, ou no banner abaixo!

gostou? compartilhe para mais pessoas!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba conteúdos exclusivos!

Queremos saber quais são seus interesses.
Cadastre-se, é rápido e fácil!




    Eu aceito a Política de Privacidade


    Mostrar Aviso

    O que você está procurando?

    Suporte

    Para acessar escolha uma das soluções

    Caso você precise de ajuda ou tenha alguma dúvida, basta acessar o suporte!

    Telegram

    Com que você deseja falar?